Ela queria entender

27/01/2019

Ela o amou desde a primeira vez que o viu. Ele tinha um jeito engraçado, fazia piada de quase tudo, estava sempre sorrindo e era atencioso e extremamente sincero. Às vezes até demais. Ela gostava daquele jeitão dele.
A primeira vez que saíram junto foram ao cinema assistir um filme baseado em um livro do Nicholas Sparks. Era um filme bobo e ele claramente não estava gostando, mas ela sentia o esforço dele apenas para deixa-lá feliz. Ela o amou desde a primeira vez.
Ela lembra de cada palavra que ele disse no dia em que a pediu em casamento, mais do que isso, ela lembra de cada suspiro que ele deu, até das roupas que outras pessoas estavam usando no restaurante. Lembrava dele gritando após o sim: "Ela aceitou, ela aceitou;" e as pessoas, que na grande maioria nem os conheciam, aplaudiam como se aquilo fosse uma conquista.
Ela o amou intensamente. Lembra exatamente do quanto foi compreensiva quando ele sem emprego, em um período de crise, meio desesperado começou a beber. Lembra de cada noite que ela esperou e ele voltou apenas tarde da noite, bêbado e ficava lamentando a vida. Foi um período conturbado.
Ela o amou tanto que o perdoou quando ele em uma de suas crises alcoólicas lhe ofendeu e magoou profundamente. Ela lembra dele se transformando em outra pessoa e o quanto temeu pela sua segurança, mesmo assim, no dia seguinte, quando ele verdadeiramente arrependido, pediu desculpas, ela aceitou.
Recorda-se do nascimento do primeiro filho. Um menino muito bem-apanhado, com o mesmo sorriso do pai e com os olhos da mãe. Ela recorda de ver uma lágrima correndo em seus olhos de emoção quando o viu pela primeira vez com o filho nos braços.
Foram tantos momentos de felicidade. A primeira vez em que foram a praia com o menino, que brincava na areia enquanto eles sentados em baixo do guarda-sol namoravam como dois adolescentes que recém estavam começando. Ele sempre foi um homem bom. Ela sabia disse por isso o amou.
Ele não era um homem violento. Houve uma vez em que ele perdeu a cabeça, mas ele tinha um pouco de razão. Ela vacilou. Encontrou um ex-namorado e foi conversar com ele em um bar, onde tomou um drink e falou da vida. Não aconteceu nada, mas ela não devia ter ido. Quando ele descobriu ele perdeu a cabeça e bateu nela. Ela tentou justificar que foi apenas um papo entre dois amigos, mas não teve jeito, ele estava transformado.
Ela ia denunciar, mas, no dia seguinte, ele chorou em sua sua frente e jurou que aquilo nunca mais iria acontecer, por isso, ela o perdoou. Ela confiava nele. Ele sempre foi o seu porto seguro e ela o amava.
Ele era especial e ela agradecia a Deus por ter ele em sua vida. Lembra com os olhos carregados de emoção o dia em que um coleguinha bateu no filho e ele ficou furioso, foi até a escola, cobrou providencia e confrontou os pais do agressor. Ela sentiu orgulho do seu marido. Ele era um bom homem e ela o amava.
Ela o amou desde a primeira vez que o viu, por isso, quando ele voltou tarde da noite e sem qualquer razão começou a agredi-la, ela teve certeza que era hora de pôr um fim naquela relação. Não tinha nada a ver com amor, porque ela ainda sentia amor por ele, mas estava impossível conviver com o homem que ele se transformava, principalmente quando bebia.
Ela o amou desde a primeira vez que o viu e seguiu o amando após a separação. Ainda se preocupava com ele, mesmo quando por força das ameaças, que ele fazia, ela precisou de uma medida protetiva. Ela queria se distanciar, mas ele era o pai de seu filho e ela o amava.
Ela o amava e o amou ainda mais quando soube que ele estava se tratando para o vício no alcoolismo. Dentro dela brotava a esperança de que eles poderiam voltar, afinal, ela o amava.
Ela o amou desde a primeira vez que o viu, por isso agora, quando sentia o sangue correr de seu peito e o último sopro de vida se esvair junto com ele, já com os olhos embaçados olhando para ele que se afastava naquele instante, com a arma ainda fumaceando segura na mão direita próximo da perna, ela se tentava entender como aquilo tinha acontecido? Se tudo o que ela fez foi ama-lo desde o primeiro dia em que a viu?